BREAKING NEWS

[+18] Por que os cafajestes sempre se dão bem com as mulheres e os caras legais sempre se fodem?

 bonzinho só de fode

No começo, quase todo homem tenta ser o cara legal. E, como a maioria, ele aprende rapidamente que ser o carinha legal não é a melhor das decisões.

Veja bem: ser legal não é uma coisa que depende de uma escolha – é um estado que existe naturalmente. Ou pelo menos deveria ser. O fato é que nenhum ser humano gosta da ideia de mudar seu próprio jeito para ser legal com os outros. Tem marmanjo de sobra que pensa que as mulheres só querem saber deles: os caras legais. É mais ou menos isso.

Existem mulheres que querem o cara legal porque entendem que “legal” significa algo bom, e algo que não é legal como ruim. No entanto, boa parte delas parece confundir os conceitos.

1. Caras legais são um tédio
Ela pode acreditar que procura um cara legal, mas na realidade não quer um cara legal. Em seus olhos, “legal” é fraco – é um tédio. Mulher quer vibração, meu caro. Ela quer mistério, surpresa, drama. Quer mais é embarcar numa aventura com um bad guy...

2. Caras legais querem ser usados
Até o momento em que ela quebra a cara, é claro. Aí, de repente, a lógica volta a fazer parte da realidade e o que é mau volta a significar mau. Compreender por que as mulheres abrem mão de tudo pra ficar com babacas genuínos não é exatamente difícil.

As mulheres não são tão abertas quanto você imagina, e guardam a maior parte do que pensam e são pra elas mesmas. Motivo? Um verdadeiro mistério. E você aí se achando o durão. Os caras legais têm consciência de que são elas que não estão nem aí: se distanciam e viram as costas sempre que não querem mais nada de você.

3. Caras legais não escondem suas fraquezas
A essência do cafajeste é baseada em isolamento, descuido, comodismo, egoísmo e neurose. Quando colocamos as coisas desta forma, fica difícil entender como algumas mulheres correm atrás de caras assim. No entanto, os efeitos que ações provenientes de tais traços de personalidade produzem na psique delas é inegável.

Os canalhas parecem mais viris – o que é uma maneira terrível de pensar, já que a atitude ensina os caras que vale mais a pena ser do mal do que do bem. Porém, se ao ser um cafajeste o cidadão consegue descolar uma transa, enquanto o cara legal corre o risco de ser ignorado ou zombado, imagine só qual tipo de cara a maioria dos homens preferir ser.

Porque as mulheres veem os caras legais como sendo mais fracos do que os que ostentam sua “força” – se é assim que você chama – eles sentem que está tudo bem em simplesmente usá-las e depois deixá-las em Roaming.

E todos aqueles que começaram como caras legais um dia foram lançados como cordeiros na cova dos leões, viraram piada na roda dos caras maus. Tudo porque, em algum momento da vida, todo mundo já foi idiota o suficiente pra achar uma boa ideia ser legal com a mulher pela qual estávamos apaixonados.

4. Caras legais não percebem que, mais cedo ou mais tarde, vai acontecer
Nossos amigos nos estranham. De uma hora pra outra, passamos a abrir e fechar as portas para ela. Ao se dar conta, você sabe até cozinhar e – que absurdo! – você QUER ajudá-la com as tarefas mais simples. De repente, o bobão que sorri e é cortês com uma donzela é você!

Durante a fase do encontro a dois, o cara legal vai comprar flores, pagar a conta os drinques e o táxi. Mas apenas até perceber que a garota não está nem um pouco interessada nele. Ela curtiu os comes e bebes na faixa, porém não o sujeito que estava bancando o jantar. Nem todas as mulheres são tão impiedosas, apenas algumas. O fator comum entre elas é a fase de se apaixonar pelo cafajeste – mais cedo ou mais tarde, vai acontecer.

5. Cafajestes podem virar caras legais, não o oposto
Uma lição a ser aprendida é que mulher alguma jamais foi feliz para sempre com um canalha completo. Por quê? Bem, porque a partir do momento que eles sossegam não são mais caras do mau – viram carinhas legais. Qualquer dama merece um cara legal pra sossegar também, pois ele é o único tipo de homem que realmente está interessado nesta espécie de estabilidade. As garotas precisam admitir que não querem um cafajeste. O sonho delas é transformar um indivíduo inútil num cara legal.

No fundo, a mulher quer mudar aquele homem selvagem e imprudente que existe dentro de você, quer colocar uma coleira nele. Afinal de contas, quem doma a fera é o que dá as cartas: a dominação nos faz sentir fortes e bem resolvidos. A satisfação dela será ter feito o que ninguém mais pensava ser possível.

Quem não gosta de um desafio, não é mesmo? O problema é que quando você transforma seu relacionamento num teste, vai ficando cada vez mais difícil conviver com a pessoa. Em suma, você estará criando mais espaço entre você e o seu objetivo. Esquisito.

Talvez o fato da mulherada correr atrás de cafajestes de vez em quando não seja porque querem um relacionamento. Quem sabe não seja tudo pela “emoção da caçada”, como os caras conhecem bem.

6. Pseudo-relacionamentos: o azar do cara legal
Os pseudo-relacionamentos são, pra variar, os mais espalhafatosos. Relações verdadeiras geralmente dependem de uma história, além da constante possibilidade de perda – como no cinema. Talvez devamos colocar a culpa toda em Hollywood.

Com o tempo, todas as mulheres renascem das cinzas. Elas aprendem em primeira mão que os caras maus são maus para elas. Se dão conta que ser tratada como se não valesse nada e perder tempo sozinha (ou se sentindo assim) não faz parte do relacionamento que querem ter. Toda aquela empolgação virou dor de cabeça. Todo aquele drama virou memória dolorosa.

Agora ela quer um cara legal que irá amá-la, tratá-la com respeito e passar o tempo com ela porque ele quer. No fim das contas, o azar é todo do cara legal, porque quando elas percebem o erro que cometeram, eventualmente se entregam ao primeiro lobo mau que aparece.

Vi no Blog: Área H

Share this:

Postar um comentário

 
Back To Top
Copyright © 2015 Ninja Nerd. Designed by OddThemes